Gestão do Patrimônio Público

A gestão do patrimônio público é um tema atual e pertinente frente as mudanças e adequações legais trazidas pelas Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicada ao Setor Público -NBCASP.

A atividade de compras pode ser considerada como uma atividade meio, mas, ao observar que se pode interagir com uma nova Política de Gestão de Patrimônio Mobiliário, bem como agenda de desenvolvimento local, o objetivo muda!

Não se trata de reduzir custo por meio do menor preço e sim, diante de uma política de compras articuladora, realizar a melhor compra embasada em uma decisão dinâmica de agenda de governo. Neste contexto, são temas relevantes de análise: Locar ou Adquirir Ativos Mobiliários, Terceirizar Serviços ou Manter Estrutura interna, Centralização de Serviços Compartilhados ou Descentralização de Serviços de uso comuns.

Considerando tais circunstâncias, encontra-se uma ótima oportunidade para integrar os esforços na identificação de melhoria na qualidade dos gastos por meio das Contratações Públicas, atrelando as Informações trazidas do gerenciamento das contratações públicas de serviços e despesas de custeios derivados dos bens mobiliários. 

Neste sentido, o objetivo está em definir uma nova Política de Gestão do Patrimônio Público, considerando as questões que envolvem as Contratações Públicas, bem como as devidas recomendações para Aderência às Normas Brasileiras de Contabilidade aplicadas ao Setor Público – NBCASP relacionadas a Parte II – Procedimentos Contábeis Patrimoniais.

 

Benefícios:
  • Aderência às Normas Brasileiras de Contabilidade aplicadas ao Setor Público-NBCASP;
  • Identificação de Melhoria na Qualidade dos Gastos relacionados ao Patrimônio Mobiliário;
  • Possibilidade de redução de despesa de custeio atrelado a manutenção dos bens mobiliários;
  • Aumento no controle interno formado por ambiente operacional, contábil e normativo;
  • Redução de risco de fraude e desvio de bens públicos;
  • Gerenciamento das contratações públicas de serviços e despesas de custeios derivadas dos Bens Mobiliários.
  • Manualização de Gestão do Patrimônio Público e de rotinas e procedimentos sobre à Gestão de Estoques e Materiais.
  • Atualização de inventário e reavaliação patrimonial, diretrizes, estratédias e evolução da readequação de novas regras patrimoniais.